Técnica de Sobrevivência: Cálculo I

Imagem
Atualmente as redes sociais, por meio de meme, difundem a dificuldade clássica para a maioria dos estudantes que iniciam um curso superior na área de exatas.


A dificuldade está em passar na disciplina de Cálculo, mais precisamente não Cálculo I, base de todo curso de exatas.


O conceito de Cálculo na matemática é muito diferente aquele atribuído por uma pessoa no seu cotidiano. Trata-se de ferramenta matemática que permite estudar diversos fenômenos e eventos que ocorrem em determinadas situações.


Para seu estudo e compreensão é necessário o domínio de conceitos de Álgebra, Geometria Analítica, Funções e Trigonometria.



Se o leitor está pensando em realizar um curso na área de exatas, pode ser relevante aos seus estudos, realizar uma Avaliação Diagnóstica, para analisar seus conhecimentos nestas quatro áreas.


Em seus livros James Stewart, costuma disponibilizar, logo de inicio, uma avaliação deste tipo. Que tal realizar esta avaliação? Lembre-se que é sempre bom estar preparado.�…

Questão 13 – Vestibulinho Etec – Centro Paula Souza – 1° Semestre de 2.008


Um dos passatempos de Júlia é jogar o sudoku, um quebra-cabeça lógico que virou uma febre mundial.


Como estratégia para preencher a grade de sudoku a seguir, Júlia começou analisando as possibilidades de preenchimento da oitava linha e deduziu, corretamente, qual o número a ser colocado na casa marcada com a bolinha preta.



Como se joga o sudoku
O objetivo do jogo é preencher uma grade 9x9, subdividida em nove quadrados 3x3, com os números de 1 a 9, de modo que cada número apareça uma única vez em cada linha, em cada coluna e em cada quadrado 3x3.



(Disponível em:http://sudoku.mundopt.com Acessado em: jul. 2007.)


O número colocado por Júlia foi


(A) 1.

(B) 4.

(C) 6.

(D) 7.

(E) 9.



Solução: (C)



Segundo a regras do Sudoku devemos nos concentrar nossa análise em três pontos: a linha, a coluna e o quadrado 3x3. Estes pontos estão representados, respectivamente, pelas cores vermelho, laranja e azul na Figura 1.



Figura 1: Indicações dos locais que devemos considerar na análise.


A melhor forma de iniciar a resolução é observe a linha ou a coluna que tem o maior número de quadradinhos preenchidos.


Analisando primeiramente a linha (vide Figura 2), observamos os números: 2, 3, 5, 7, 8, 9. Logo podemos desconsiderar as alternativas (D) e (E), pois não podemos ter um mesmo número numa mesma linha.


Figura 2: Local da base da análise.


Então temos que colocar os números que faltam nesta linha: 1, 4, 6. A Figura 3 mostra o quadrado 3x3 da esquerda que é importante para nossa análise, pois apresenta um quadradinho vago que pertence a linha que estamos verificando.



Figura 3: Indicação de um quadradinho importante para a resolução,
que está fora da área principal da análise.


Observe que neste quadradinho só podemos colocar o 4, pois na coluna já temos o 1 e no quadrado 3x3 já temos o 6. Sobram agora o 1 e o 6 para Júlia colocar no local indicado.


Figura 4: Resolução parcial.


Na Figura 4, podemos notar que só podemos colocar o 6 no local indicado pelo ponto, pois na coluna do outro quadradinho vago já temos o 6, logo deve ser preenchido pelo 1 (vide Figura 5).


Figura 5: Resolução final.




***

Não se esqueça que a matemática está em todo lugar! Aprecie!







Postar um comentário

Latex Editor (Equações Matemáticas)

Postagens mais visitadas deste blog

Teste de Inteligência?

Qual é a diferença entre um Número e um Algarismo?

Adição ou Subtração de 2 Frações: o Método da Borboleta

Seguidores

Google+ Followers